OLÁ, SEJAM BEM-VINDOS!

cropped-img_20180822_162145_035.jpgFB_IMG_1532173280573

 

Olá, eu me chamo Wesley Coimbra. Minha missão é facilitar o entendimento sobre assuntos relacionados ao desenvolvimento pessoal, através de vídeos, livros, posts, Instagram de uma forma prática e objetiva, para aqueles que buscam o despertar da consciência e autoconhecimento. Sou um disseminador da ideia de superação, no entanto, não é o meu intuito expor fórmulas mágicas ou segredos mirabolantes para tanto. Não gosto de sensacionalismo, gosto de falar daquilo que realmente interessa e por menor que seja o tempo que você passe aqui, que seja útil e assim melhore seus resultados!

O que acontece atualmente com nossa civilização: milhares de pessoas em seus bastidores se comparando com o palco do outro, esquecem de analisar que tudo que é mostrado, tudo que é exposto, tudo que é compartilhado é a melhor versão de cada um. O melhor vídeo, o melhor ângulo, a melhor posição, o melhor casal, a melhor comida, a melhor viagem, mas tudo isso não é o que realmente condiz com as 24 horas do dia, todos temos momentos de vibração baixa, desafios, dúvidas ao fazer escolhas e o fato de nos tornarmos despertos a cada dia não significa que somos melhores que os outros ou que estamos imunes a tudo.

Por conta disso, quero que você não se compare comigo, mas com o melhor que você possa ser, cada um de nós tem uma história, algumas mais intensas que outras, mas não deixam de ser únicas, não deixam de ser incríveis, porque corresponde a nossa vida.

Sempre me orgulhei da minha história de vida até aqui, mesmo ela não sendo o modelo ideal imposto pela sociedade, pois segui aquilo que minha intuição dizia, aquilo que me fazia feliz, sempre ia de encontro com meus sentimentos, mesmo sem entender isso profundamente!

Tenho grandes experiências profissionais que me fizeram crescer e melhorar minhas habilidades, também tenho grandes amigos que proporcionaram momentos únicos e mostraram como é bom compartilhar alegria e ter boas memórias, tenho grandes mentores, cada um com seu grau de importância pois me transformaram em alguém com mais sabedoria e leveza, tenho uma família com todas as características necessárias para que possa expandir e por fim tenho a mim, a eterna companhia, e sou sincero comigo mesmo, entendendo que esse é um dos primeiros passos para uma vida plena e bem vivida.

Atualmente sou formado em autoconhecimento, mestre em clareza de visão e doutor em simpatia.. Acredito que estes sejam os títulos mais importantes do que os materiais! Nesse momento de renovação criativa, estou ampliando a minha vivência e me permitindo ter mais essa experiências de vida.

“- Propositalmente, propondo de própria mente, humilde e aberto ao diálogo, venho pintando e bordando novos universos, propagando conhecimentos, em versos presentes, como este a frente, profundo, porém singelo, aqui estou.”

Coimbra W. SB., Brasíia, Distrito Federal, Brasil. 22/08/2018

kisspng-computer-icons-facebook-social-media-like-button-d-like-us-on-facebook-5ad14debd4ab26.9858005615236664118711 twitter_icon-icons.com_65411 instagram

bbe6e52f6c2e917f7afdd1c6d12af6a2.jpg

Como parar de sofrer imediatamente..

Já se perguntaram de onde vem o sofrimento? Quais as causas que te levam a sofrer? O quê nos falta para sabermos lidar melhor com situações negativas? Nessa leitura falo sobre algo que mudou e muito a minha vida. Você descobrirá todas essas respostas, apenas venha comigo!

Resultado de imagem para sofrimento

Como poderíamos deixar de sofrer imediatamente?

O sofrimento vem diante da desconexão da expectativa com a realidade. Quando algumas coisas saem do controle, mudam, não se materializam ou não se concretizam nós sofremos. Por que?

Infelizmente tendemos a acreditar que “a realidade sempre vai corresponder as nossas expectativas”. Isso é uma fórmula de garantir o sofrimento. Temos uma expectativa latente na mente de que tudo será como os nossos desejos mandam, mais do que isso, temos sempre àquela cresça de que “o certo seria se a realidade batesse com as nossas expectativas” e como isso nem sempre acontece vem a ideia de que “tudo deu errado”.

A vida não está totalmente sobre nosso controle, o mundo não gira ao nosso redor. As coisas que nos trazem alegrias não são garantidas, não são permanentes, imutáveis. Precisamos entender isso e amadurecer esse entendimento!

O que devemos fazer?

Nós amadurecemos quando ajustamos nossa expectativa à realidade. Criança chora muito porque é imatura, ela ainda não sabe lidar com diferentes situações que não batem com a sua expectativa. Tem dificuldades em aceitar que não é mais o centro do universo igual como acontecia quando era um bebezinho.

Quando adolescente melhora um pouco, mas ainda sofre quando toma um pé na bunda da(o) ‘crush’, quando acredita que o primeiro namoro é para sempre, sinônimo de “amor eterno” e não foi.

O adulto também entra em desespero quando acontece alguma mudança que não corresponde às suas expectativas. A perda daquele emprego que parecia estável e não era, a perda de um ente querido, quando descobre que tem uma doença crônica, quando surge a necessidade inesperada de mudar de residência, por circunstâncias alheias à sua vontade ou quando termina um casamento. Em todas essas situações existe uma desconexão entre a expectativa e a realidade, gerando na gente o sentimento de desconforto e sofrimento. O processo de amadurecimento permite que possamos ajustar e reconciliar esses elementos. Como exatamente?

Resultado de imagem para rosa

Na vida adulta, quando ganhamos uma flor, uma rosa, sabemos que ela terá um fim e daí não sofremos quando ela começa a ficar murcha. Nós somos maduros sobre o assunto flor! Quando ela perde uma pétala, sabemos pela experiência que essa é a natureza da flor. Uma hora ela é um botão, outra hora ela desabrocha, depois murcha. Não temos a falsa expectativa de “ah, essa flor por ser bonita vai durar para sempre!”. Ninguém pensa assim!

Para deixar de sofrer, precisamos ter clareza!

Como no exemplo da flor que murcha nós não sofremos porque temos clareza da situação e essa clareza é o que vai nos ajudar. Quando adquirimos a consciência de que a vida é repleta de mudanças e momentos imprevisíveis, então passamos a poder apreciar mais e mais o momento presente. Percebemos que podemos fazer escolhas conscientes no agora. O agora é o momento em que a gente pode ser bom o suficiente para as pessoas que a gente ama, dizer o quanto a gente ama elas. Estar presente no que se estiver fazendo, deixar o celular um pouco de lado.

É justamente essa clareza que vai afastar a ilusão de que tudo o que é bom, ideal, belo, querido, desejável, é também garantido e permanente. Afastar a ideia de que as coisas ruins nunca vão chegar, que os problemas e as mudanças nunca vão bater em nossa porta. Isso tudo é uma ilusão por falta de CLAREZA!

Não confunda aceitação com resignação!

Quando nós falamos em aceitação, não estamos falando sobre resinação ou submissão. Aceitação é você não opor resistência àquilo que já é. Quando pagamos um resfriado no dia anterior de um compromisso importante, sentimento aquele mal estar físico, dores no corpo, febre. Se além disso ficamos indignados, com raiva e de mal humor, criamos outra camada de sofrimento além da gripe. Um sofrimento que é o descompasso entre a expectativa e a realidade!

Como parar de sofrer?

Para pararmos de sofrer teremos que entender que todos nós, cedo ou tarde teremos problemas para enfrentar e assim não teremos nossas expetativas frustradas. A grande maioria das pessoas não conseguem aceitar esse tipo de situação. São pessoas que são tomadas por uma emoção forte, um sentimento de negação. Elas pensam: “não, isso não pode estar acontecendo comigo”, um estado negativo de baixa intensidade. E qual que é o resultado? NADA MUDA! A realidade é mesma!

Quando nos percebemos que a negação não está servindo para alterar a realidade, passamos para a “ira”. Esse é um estado de alta intensidade em que a gente xinga, grita, fica com raiva.. E qual é o resultado disso? NADA MUDA! A realidade continua a mesma!

Quando superamos a negação, a ira, a gente pode passar para a esperança, onde a gente sorri na ‘espera’ da sorte mudar tudo. E qual que é o resultado? NADA MUDA! A realidade segue sendo a mesma.

E quando percebemos que a esperança não está funcionado, aí o chão pode desabar, a gente pode entrar em depressão, ficar desiludidos. A vida perde o sentido! Nos confrontamos a realidade de modo a sentir uma grande tristeza, um vazio. Nunca tínhamos percebido ou pensado que um cenários desses poderia acontecer, se concretizar! E qual que é o resultado? NADA MUDA! A REALIDADE É A MESMA.

Aqui é quando o sofrimento acaba.

Quando a gente aceita a realidade, paramos de opor resistência contra ela. A aceitação é a resposta. Para parar de sofrer imediatamente se dê conta desse processo! Você já viveu isso e eu também já passei por isso! Portanto, nos dois sabemos que, se a gente tivesse colocado essa aceitação no início de todo o processo, teríamos evitado muito sofrimento!

PENSE NISSO: para parar de sofrer imediatamente, vamos aceitar aquilo que já é, vamos aceitar essa condição, adequar nossas expectativas à realidade. E aceitação não se confunde com resignação, submissão, conformismo, com baixar a cabeça.. diante de obstáculos que podem e devem ser superados! Aqui que entra o autoconhecimento, a sabedoria para você diferenciar aquilo que pode ser mudado daquilo que não tem como ser diferente, entender aquilo que já está no passado, de forma permanente e entender aquilo que pode ser construído no futuro! Essa ATITUDE de ACEITAÇÃO é que pode retomar o momento presente com CLAREZA e fazer entender aquilo que pode ser feito. Então, não perca tempo revivendo o passado, remoendo momentos de frustração, de dor, que já aconteceu, já foi. Pergunte-se o que você pode fazer agora?! E faça aquilo que pode ser feito no momento presente.. Dê os próximos passos no caminho da maturidade.

“- Propositalmente, propondo de própria mente, humilde e aberto ao diálogo, venho pintando e bordando novos universos, propagando conhecimentos, em versos presentes, como este a frente, profundo, porém singelo, aqui estou.”

Wesley Coimbra, Brasília, 17 de setembro de 2018, 20:15.

kisspng-computer-icons-facebook-social-media-like-button-d-like-us-on-facebook-5ad14debd4ab26.9858005615236664118711

twitter_icon-icons.com_65411

instagram

photogrid_1534940953392.jpg

5 passos para solução dos seus problemas..

Resultado de imagem para cinco passos para resolução de problemas

Nascemos com habilidades incríveis dentro de nós para solucionar problemas. Ocorre que na maioria das vezes, por alguma razão, vamos deixando de explorar esses recursos. Temos de tomar decisões todos os dias e essas decisões devem estar ligadas a solucionar problemas de diversas naturezas. Neste artigo quero compartilhar com você de forma simples e objetiva cinco passos para solução dos seus problemas, para que você possa mover suas ações em direção dos objetivos e não se sentir intimidado por dificuldades.

5 passos para solução dos seus problemas..

Cinco práticas simples e objetivas que você pode adotar para solucionar seus problemas  do cotidiano. Costumamos deixar de lado recursos muito úteis como a nossa capacidade nata de solucionar problemas. Uma das razões disso acontecer é devido a urgência do dia a dia. Dentro de nossas prioridades estabelecidas são muitas tarefas a se cumprir em pouco espaço de tempo. Considere os seguintes passos:

  • 1º passo – Resignifique os problemas
  • 2º passo – Mude as perguntas
  • 3º passo – Mude a fisiologia
  • 4º passo – Mude a linguagem
  • 5º passo – Seja honesto consigo mesmo

1º passo – Resignifique os problemas

Dê um novo significado para os seus problemas, repense sobre como você os encara na vida. Geralmente quando eles surgem você perde a cabeça e se desespera? Ou tenta buscar desde logo uma solução, mesmo que a longo prazo?

Os problemas em nossa vida são na realidade presentes, pois eles nos forçam a pensar de maneira diferente. Problemas são a melhor chance que temos de evoluir na vida. Eles existem para que possamos encontrar soluções e assim crescermos durante a caminhada.

Para todo problema existe uma solução e a solução surge mais rápido quando entendemos que o problema existe para nos fazer mover em direção aos resultados que desejamos. Um problema nos força a sair da nossa zona de conforto e também nos prepara para explorar mais do nosso próprio potencial.

2º passo – Mude as perguntas

Existe uma sequência lógica de atuação de nossas ações, relacionada ao nosso cérebro quando queremos encontrar respostas para nossas perguntas. Ele sempre encontra respostas para cada uma de nossas perguntas, com base no que pensamos sobre o assunto. A resposta pode ser positiva ou negativa e estaremos condicionados a agir em coerência a isso. Por esta razão, precisamos estar atentos e saber se o tipo de perguntas que fazemos para nós mesmos, vai nos impulsionar  a resolver ou vai nos paralisar diante de uma situação crítica?

“Por que fizeram isso comigo? Por que agora? Por que nunca consigo perder peso? Por que nunca consigo economizar dinheiro?” “Por que isto tinha que acontecer justamente comigo?”.

Devemos formular perguntas utilizando as premissas de forma correta em nossa cabeça, o resultado dependerá da forma que agregamos os elementos da pergunta, pois o cérebro sempre responderá respeitando as premissas preestabelecidas.

Perceba que direcionando o questionamento de maneira positiva no sentido de encontrar uma resposta produtiva é que, de fato, você acaba por encontrar. “Como posso resolver esta situação?”, “O que posso aprender com tudo isso?” “Como posso prever situações assim?”. Não são as respostas que fazem a diferença, mas sim as perguntas que formulamos. Este conceito pode mudar toda a sua vida para melhor se você aplicá-lo com sabedoria!

3º passo – Mude a fisiologia

Muitas pessoas quando se deparam com grandes desafios, tendem a ficar desanimadas e deprimidas. Isso ocorre através da mudança de fisiologia. O cérebro processa as informações captadas pelos cinco sentidos e responde a elas. O indivíduo diminui o ritmo da respiração, começa a falar em um tom de voz mais baixo e ritmo desacelerado. A cabeça e os ombros tendem a ficar para baixo, em seguida a mente começa a captar os sinais do corpo criando assim imagens que faz com que a pessoa se mantenha assim. Nesse estado a pessoa não consegue energia suficiente para enfrentar os desafios, pois se sente sem ânimo e sem recursos. Agora, o que acontece quando essa mesma pessoa muda sua fisiologia?

A conexão do  nosso cérebro com o nosso corpo é uma via de mão dupla, que se destina ao tráfego de informação. Nesse sentido, tanto o nosso corpo afeta o nosso cérebro quanto o nosso cérebro afeta o nosso corpo. Adore uma postura proativa, jogue os ombros e a cabeça para cima, mude a respiração e expressões faciais que a fala se tornará mais acelerada e confiante, e você se sentirá mais disposto. Podemos identificar este comportamento em atletas de alto nível, líderes e empreendedores de impacto.

Se você mudar a sua fisiologia em momentos de desafio, você já terá realizado um grande avanço em sua vida.

4º passo – Mude a linguagem

É muito importante estar consciente do tipo de vocabulário que se utiliza no dia a dia, pois nossa linguagem cria nossa realidade. A palavra desafio, por exemplo, nos causa muito mais vontade de entrar em ação do que a palavra problema. Adote uma postura mais positiva para atingir mundanas profundas nas suas reações. Conheça o poder das palavras e com um simples mudar de linguagem, fique mais disposto e animado para encarar os desafios.

Na próxima vez em que se pegar falando em problemas, mude rapidamente a sua linguagem e passe a chamar a situação de desafio. Você ficará impressionado com a diferença que isto fará em sua vida.

5º passo – Seja honesto consigo mesmo

Não minta para você mesmo. Infelizmente, muitas pessoas costumam mentir para si mesmas. Vemos pessoas que tentam amenizar a situação dizendo que o desafio delas não é tão grande assim, agir dessa maneira só agrava ainda mais a situação.

Quando mentimos para nós mesmos passamos a agir como se as nossas afirmações fossem reais quando na verdade não são. Seja qual for o tipo de comportamento limitante que possua, o indivíduo deve reconhecer a existência do desafio e que precisa vencer.

É preciso ter coragem e atitude para entrar em ação. Seja honesto e avalie para qual direção sua vida seguirá se continuar fazendo o oposto.

“- Propositalmente, propondo de própria mente, humilde e aberto ao diálogo, venho pintando e bordando novos universos, propagando conhecimentos, em versos presentes, como este a frente, profundo, porém singelo, aqui estou.”

Wesley Coimbra, Brasília, 25 de agosto de 2018, 17:10.

kisspng-computer-icons-facebook-social-media-like-button-d-like-us-on-facebook-5ad14debd4ab26.9858005615236664118711 twitter_icon-icons.com_65411 instagram

photogrid_1534940953392.jpg

 

MUDE SEU MUNDO, COMEÇANDO POR VOCÊ..

O processo lógico de aprendizagem é um elemento dentro de um ciclo maior de conhecimento. Conhecer o mundo é uma das formas que temos de evoluir e interagir com ele. Em nossa vida temos diversas relações de interação e os resultados nem sempre são os desejados. Entender a abrangência disso tudo te ajudará a mudar de vida e mudar até mesmo o próprio mundo. Seus hábitos e sentimentos possuem papel crucial nesse processo! Leia a seguir.

mente

“A cognição lógica é um processo cíclico, trifásico e que possui seu desenvolvimento pautado na capacidade de percepção de padrões do indivíduo, em oportunidade de análise dos resultados de um ciclo. Esse artigo teoriza o processo lógico-cognitivo de vida e de realidade por parte do ser humano, passando pela aprendizagem e chegando, enfim, ao conhecimento e ação, como modelo ideal de resposta lógico-decisória, com potencial ilimitado de controle e alteração das nossas vidas e da nossa realidade.”  Teoria do Processo Lógico-Cognitivo da Vida e da Realidade. Cíclico. Trifásico e Padronizado.

Iniciar qualquer coisa é sempre algo muito difícil. Qualquer coisa mesmo! Seja o início de um grande projeto, início de uma mudança qualquer na sua rotina de vida ou mesmo iniciar apenas uma simples leitura de artigos na internet.

Costumo pensar que a sorte não existe, ou se existe, ela é na verdade é a junção do “preparo” com a “oportunidade”. Para se estar preparado é preciso primeiramente aprender. Ao aprender, é preciso produzir e reproduzir conhecimentos, além de praticá-los. O sucesso, no entanto, é o fruto direto da persistência de quem se aplica e não desiste no meio do caminho. Portanto, não desistam dessa leitura! 

Primeira Fase do Ciclo: Informação, Emoção, Sentimentos, Ações..

Para começar solicito gentilmente que você mantenha a mente aberta durante a leitura. Deixe sua imaginação livre para conseguir entender e enxergar as colocações. Apenas feche seus pensamentos e abra os olhos de sua mente antes de mais nada, ok?

Então vamos lá!

Informação

Considere que tudo e qualquer coisa no mundo, em sua vida, a sua volta, tudo o que tem, poderá ou não ter, tudo o que viu, ouviu, sentiu, verá, ouvirá, sentirá, conhece, não conhece ou ainda conhecerá, tudo seja apenas informação. Toda informação, portanto, é sem dúvidas um caminho para um determinado conhecimento.

O processo logico-cognitivo, ou seja, método de se chegar ao conhecimento se inicia com a assimilação de informações. Partindo do pressuposto que absolutamente tudo seja informação, podemos pegar o exemplo das  experiências sociais. O primeiro contato com qualquer pessoa ou situação nada mais é do que coleta de informações através dos nossos sentidos (tato, olfato, paladar, visão e audição), prato cheio para o nosso subconsciente trabalhar.

Resultado de imagem para mente humanaCada indivíduo tem um nível específico de percepção da realidade, conforme sua disposição de abertura em relação aos seus sentidos e isso está diretamente relacionado ao ritmo de evolução que terá. Além dos cinco sentido tradicionais, ainda temos a nossa mente ou consciência, que poderia muito bem ser considerada o nosso sexto sentido, por ser igualmente capaz de assimilar informações abstratas e transformá-la em conhecimento atráves do raciocínio (exatamente por isso fizemos o exercício do primeiro parágrafo de abrir a mente para leitura! Teremos um artigo apenas sobre isso).

Considerando a premissa anterior (tudo sendo informação, captada através dos sentidos) nós, como seres humanos, reagimos imediatamente aos estímulos do mundo externo, desde logo, obtendo mais e mais informações segundo o nosso próprio nível de percepção de realidade, que varia de indivíduo para indivíduo conforme sua própria vivência.

Nenhuma informação escapa aos nossos sentidos. No entanto, nossa consciência nos engana para prestarmos atenção apenas em parte do tudo que estamos captando realmente. Nos encontramos em atenção máxima nesse momento, sendo que ainda em estado de neutralidade de ações, assimilamos muito além do nosso nível de consciência, informações processadas em nível amplamente sensorial, de maeira consciente e (em maior parte) inconscientemente.

A nossa realidade basicamente é construída por cada corpo que nela se encontra e conseguimos perceber, cada indivíduo segundo seu próprio ponto de vista, influenciando e sendo influenciado constantemente por uma chuva de troca de informações.

Emoção

O ser humano possui por base sete emoções fisiológicas primárias, que são como programas em nosso corpo. Conforme as interações acontecem, em fração de segundos adotamos uma postura preestabelecida de ações que independem de nossa consciência. As informações do mundo real são como gatilhos que acessam: o medo, a tristeza, a raiva, o desprezo, o nojo, a surpresa e alegria. LEIA MAIS SOBRE!

Por trás de cada emoção há um determinado nível de cognição que dispara em nosso corpo protocolos específicos de ação: o medo te faz parar, protocolo de ação de segurança; a tristeza te faz refletir, protocolo de ação da análise; a raiva te dá força de impulso, protocolo de ação de reação; etc.

Conforme o nosso nível de percepção da realidade, estamos constantemente sujeitos à tais estímulos involuntários e imprevisíveis, que podem ser traduzidos em emoções confortáveis, como a alegria e a surpresa, ou emoções desconfortáveis, como o medo, a tristeza, a raiva, o nojo e o desprezo.

Vimos até aqui que, a primeira fase é um processo de recebimento informações e geração de emoções. Isso pode ser considerado um nível de aprendizagem, que chamaremos portanto de NIVEL EMOCIONAL DE APRENDIZAGEM.

O nivel emocional de aprendizagem serve principalmente para criarmos novas memórias. Assimilar as informações do mundo nos gera emoções que ficam marcadas em nossa mente como memórias. Todo mundo sabe contar com detalhes sobre uma lembrança de situações em que esteve com raiva, ou com nojo ou alegre ou triste. Portanto, a chave do aprendizado são as memórias, e a chave da criação de memórias são as emoções.

Observações pertinentes: Caso não tenha percebido, dentre as sete emoções bases,  que alias, todas exercem funções essenciais para a nossa sobrevivência, temos mais emoções desconfortáveis do que confortáveis (medo, raiva, nojo, desprezo, tristeza). Logo, a probabilidade de termos mais memórias desconfortáveis do que confortáveis é natural.

Sentimentos

As emoções combinadas com as memórias já criadas, causam os sentimentos. Todo sentimento pode ser classificado segundo os elementos da “vontade”, que se divide entre o: “querer”, “não querer” e “inércia”.

No “querer”, temos o amor, onde se quer cuidar, o ódio, onde se quer fazer mal, a paixão, onde se quer ter intimidade, a empatia, onde se quer proximidade e assim por diante, tomando por base a Energia de Ação Positiva. A exemplos do “não-querer”, temos a preguiça, onde não se quer fazer algo, a antipatia, onde não se quer proximidade, a pirraça, onde não se quer ceder e assim segue com base na Energia de Ação Negativa. Na parte do elemento de inércia temos a indiferença, a apatia e etc., tomando por base a Energia de Neutralidade de Ações.

Chegamos no NÍVEL SENTIMENTAL DE APRENDIZAGEM que tem como característica a AÇÃO CORRELACIONADA, ou seja, o uso deliberado da energia sentimental acumulada para modificação da realidade. A grande e maior parte das pessoas leva a vida inteira sem tentar entender esse processo. O resultado prático disso são situações constrangedoras em todo os cantos, às vezes até trágicas, de pessoas aplicando a energia sentimental (positiva, negativa ou neutra) deliberadamente sem o devido direcionamento racional do caso. Pessoas violentas, agressivas, preciptadas, inconsequentes, incoerentes, confusas, exageradas, apáticas, preguiçosas, etc., posturas absolutamente impróprias para um adulto, de quem se espera maturidade.

No entanto, errar é humano! No nível sentimental de aprendizagem devemos entender o caminho a ser seguido e superar os erros. As emoções e os sentimentos são importantes para o processo de conhecimento da vida e da realidade, pois são protocolos intuitivos de reação subjetiva às informações coletadas pelos nossos sentidos. Não devem servir como pretexto para tomada de ações correlacionadas ou atitudes emocionais preciptadas, no sentido de evitar a inconsequência e imprevisibilidade que surge.

Resultado de imagem para errar é umano

Costumamos justificar nossas atitudes emocionais com base em um “julgamento subjetivo de valor” que fazemos sobre nossos sentimentos. De forma  inconsciente, analisamos superficialmente ser bom agir daquela forma e sem percebermos isso nos leva ao cometimento erros.

O dilema de se agir assim é a falta de profundidade na análise que se tem. Por ser subjetiva possui resultados randômicos, aleatórios e não previsíveis, o que trás a constatação do erro ou do acerto somente após os resultados. Mas nem tudo está perdido, temos uma opção lógica.

Ação Racional Independente

Vivemos numa realidade com leis naturais universais, independentes e objetivas. Aprendendo, portanto, com o universo, considere que ações racionais independentes, lógicas e objetivas, são o melhor instrumento para obter o conhecimento de vida e de realidade que precisamos para, por consequência lógica, tomarmos a melhor decisão na hora de agir segundo nossas escolhas impostas, afetando a nossa realidade física e abstrata, independentemente dos nossos sentimentos.

Considerando os sentimentos manifestos, diante da melhor percepção de realidade possível, através da racionalização, podemos fazer escolhas independentes, mais conscientes e lógicas, inteligentes e coerentes, reagindo proporcionalmente aos estímulos recebidos da realidade. Esse é o NIVEL DE APRENDIZAGEM RACIONAL.

Resultado de imagem para escolhas

“Vivemos num universo objetivo e como tal devemos evitar subjetividades.”

O termo “proporcionalmente” no parágrafo anterior serve para apontar a ideia de “controle” que se deve ter numa interação cognitiva, física ou abstrata.

Na verdade, temos o total controle de nossas ações e exercemos isso diariamente em nossas vidas. A vida é o conjunto de diversas esferas (veremos isso no parágrafo seguinte). Na esfera social da vida temos a TEORIA DAS MÁSCARAS SOCIAIS. ” Apenas nós sabemos quem somos. E somos quem somos, de modo que demonstramos apenas o mínimo que precisamos aos outros, aos poucos e os repelimos ou gradualmente os conhecemos, igualmente permitimos que eles nos conheçam.” 

Perceba que, consciente ou insconcientemente, você já tem o tem controle sobre suas ações a nível racional pois todos sos dias adota diversas máscara sociais em circunstâncias diferentes para se adequar ao ambiente por uma questão de sobrevivência. E porque não exercer isso em TODAS AS ÁREAS DA VIDA?

Segunda Fase do Ciclo: Aprendizagem  Habitual

Com a primeira fase funcionando (recebimento de informação, geração de emoções, síntese de sentimentos, ações correlacionadas) surge a etapa da pequena repetição, caracterizada por ter ciclos infinitos e completos entre si, abrangendo todas as coisas que existem, todas as pessoas, em todas as esferas de nossas vidas e da realidade.

O processo emocional da primeira fase se repete em todas as esferas da vida, que podemos considerar como sendo as áreas: espacial (você e as coisas a sua volta), fisiológica (você e seu corpo), cognitiva (você e seu aprendizado), filosófica (você e seus pensamentos), intelectual (você e seus conhecimentos), pessoal (você e seu desenvolvimento), financeira (você e suas finanças), emocional (você e seus relacionamentos), familiar (você e sua família), social (você e as pessoas da sua vida), política (você e a sociedade), profissional (você e seu trabalho), globalizada (você e o mundo), científica (você e o próprio), etc.

Inicialmente você tratara toda interação em qualquer âmbito de vida com base em suas emoções. Aprendendo e entendendo a primeira fase, podemos dizer que os “fatos” da vida real, nada mais são do que a reprodução relativa de informações assimiladas anteriormente, segundo o nosso próprio ponto de vista, sobre algum instante específico no tempo e no espaço, que fora registrado em nossa memória, através de nossos sentidos, respeitando todas as leis universais da física, modificando nossas emoções, gerando sentimentos e energia de ação.

A evolução aqui já não respeita mais as regras da primeira fase, por isso entramos na segunda fase do ciclo, na qual possui suas próprias regras. Podemos perceber na definição do parágrafo anterior o ascrecimo de um elemento específico que não mencionamos em nenhum momento neste artigo, durante a primeira fase ou quaisquer dos níveis de aprendizagem anteriormente mencionados: A MEMÓRIA.

Como resultado contínuo do exercicio da primeira fase nas esfera de vida e da realidade, surge o acúmulo de memórias (positivas e negativas), geralmente também com ações relacionadas.

Começamos a entender então que a evolução e o crescimento na segunda fase se mostra em nossa capacidade de análise e identificação de padrões nos resultados. O resultado padrão da primeira fase é o acumulado de memórias e ações relacionadas. Mantendo o pressuposto inicial de que TUDO É INFORMAÇÃO, o que devemos fazer agora?

Aprendizagem Habitual 

A cada novo vível de aprendizagem surge novos e diferentes padrões, logo, são boas oportunidades, em especial, para evoluir e aprender coisas novas. Recaptulando tudo até aqui: na primeira fase temos a interação, que é baseada no consumo de informações, recebidas segundo o nosso nível de percepção da realidade, através de nossos sentidos, que nos geram emoções e sentimentos com energia de ação (positivas, negativas ou neutras), que também criam memórias (boas e ruins). Racionalizando as memórias e sentimentos, começamos a aprender a identificar os padrões. Identificados os padões, automaticamente criamos modelos simplificados de tomada de decisões e ações que chamamos “hábitos”.

As decisões ou ações anteriormente correlacionadas ao nível de aprendizagem emocional e sentimental podem se tornar ações automáticas na forma de hábitos, segundo nossas memórias. Os hábitos sempre são positivos em essência, pois são mecanismo básicos e essenciais para o processo todo de conhecimento. Através dos hábitos economizamos tempo com maior agilidade na tomada de decisões para com os assuntos suscetíveis à primeira fase. Lembrando que tudo isso acontece infinitamente em todas as esferas das nossas vidas. Sendo assim, após concluirmos toda a primeira fase mais de uma vez sobre uma mesma interação, com base nas memórias, surge um novo padrão de acumulo de hábitos e com ele um novo nível de aprendizagem.

Terceira Fase do Ciclo:  Entendimento, Amadurecimento e Controle

Entendimento

Naturalmente perdemos a precisão sobre uma memória e a conexão dela com a ação correlata que gerou um determinado hábito. Um vez que o hábito é estabelecido, a memória que o gerou se perde. O acumulo de hábitos, no entanto, pode ser positivo ou negativo. Hábitos positivos geram ganho de tempo e maior agilidade para tomada de decisões. Hábitos negativos, o oposto disso.

O objetivo principal dessa fase é a guarda de energias para melhor serem utilizadas na tomada racional de decisões em todos os níveis de aprendizagem. Basicamente, ter força de vontade e sabedoria para lidar melhor com novas situações, maiores e mais complexas, físicas ou abstratas. Entender isso é essencial.

Amadurecimento

A terceira fase começa após nós termos entendido os processos anteriores e, infinitamente, termos acumulado hábitos, seguindo toda a lógica estrutural descrita: Informação, emoções, sentimentos, ações, memórias, hábitos.  Como dito anteriormente, alguns hábtos podem ser ruins. Outros, mesmo que bons, passaram a não ser adequados para essa fase e já não funcionam corretamente. Pela essência negativa ou pelo não funcionamento, tais hábitos passam a interferir no processo total de evolução e conhecimento da vida e da realidade. O amadurecimento é saber como consertar isso.

Para melhor compreensão, adote a ideia de que hábitos são como ações determinadas que nós tomamos usualmente diante de determinadas experiências repetitivas. A repetição gera padrões e o reconhecimento de padrões é a chave da evolução nessa fase.

O padrão verificado é o acumulo de maus hábitos e a sensação da suposta dificuldade de mudança. O nosso cérebro tem a capacidade nata e plena de criar, modificar e ou deletar qualquer desses elementos contidos no processo de conhecimento: a informação, a emoção, o sentimento, a ação, a memória e o hábito. Pense nos elementos como sendo uma corrente progressiva e conectada, que se contrói da esquerda para direita. Sendo assim, para se construir uma nova corrente, basta iniciar todo o processo desde o início. E para se deletar ou modificar um elo da corrente, basta excluir ou modificar o elo antecessor e pronto.

A vida e a realidade, por si mesmas, são de fato muito complexas. Mas temos conosco todas as ferramentas necessárias para solucionar quaisquer dilemas. Tudo tem uma solução lógica e objetiva. Qualquer conhecimento, físíco ou abstrato, nos é permitido saber e está acessível aos nossos seis sentidos. Depende apenas da nossa boa vontade de exercer nossos poderes natos de influência.

Quando essa nossa percepção foge de algo, é principalmente porque ainda não entendemos o suficiente sobre nós mesmos e resolvemos aceitar como impossíveis mudanças tão simples de serem feitas.

O conhecimento é compreensão. Compreeender algo é poder escolher sobre ele. O ato de escolha é a representação da liberdade! Liberdade por fim é controle. Temos em nossa mente o total controle sobre nossa vida e sobre nosso corpo. Exercemos influência pesada sobre eles e também sobre a realidade. Assim na vida como na realidade, precisamos apenas de conhecimento para controlar ou alterar qualquer elemento dentro delas, físico ou abstrato. Se alterarmos os sub-elementos de composição do próprio elemento, estaremos também alterando o elemento em si.

Essa regra universal, independente e objetiva se aplica à realidade, a vida, a nós mesmos, aos fatos, aos sentimentos, aos bens materiais, à natureza e à todas as outras coisas do mudo, físicas ou abstratas.

Há exemplo da composição do “hábito”: é um elemento abstrato, composto por uma memória, positiva ou negativa, e uma ação relacionada. Logo, alterando a memória, alteramos também o próprio hábito em si, consequentemente a ação correlata do hábito.

Mais profundamente, sabemos que memórias são frutos de sentimentos, que são frutos de emoções, que são frutos percepções de realidade, que por sua vez é interpretada apenas como um reflexo manifesto de uma realidade objetiva e ainda não inteiramente compreendida que, para ser controlada, modificada ou excluída, deve-se apenas aplicar todo esse processo de cognição cíclico, trifásico, infinito e padronizado, indo ou voltando ao seu livre interesse.

O controle é o equilíbrio universal do processo lógico-cognitivo de vida e de realidade. Fazemos isso em vários níveis. Fazemos isso consciente e inconscientemente. Temos sucessos e fracassos em várias esferas das nossas vidas, sentimentos bons e ruins. Hábitos positivos e negativos, porém, apenas quem entende isso, entende como superar os fracassos em qualquer uma delas.

O controle de tudo e qualquer coisa em sua vida, em sua realidade, é um poder que você já possui e precisa apenas entender para poder execer.

O exercício desse controle é para os poucos que arriscam a tentar. Pense nisso!

f1119193472#pensamentos #autocontrole #autoconhecimento #evolução #racionalidade #equilíbrio #coerência #lógica #prosperidade #disciplina #trabalho #raciocínio #resultados #conquistas #êxito #sucesso.

“- Propositalmente, propondo de própria mente, humilde e aberto ao diálogo, venho pintando e bordando novos universos, propagando conhecimentos, em versos presentes, como este a frente, profundo, porém singelo, aqui estou.”

Wesley Silva Brito Coimbra, Brasília, 25 de agosto de 2018, 17:10.

kisspng-computer-icons-facebook-social-media-like-button-d-like-us-on-facebook-5ad14debd4ab26.9858005615236664118711 twitter_icon-icons.com_65411 instagram

photogrid_1534940953392.jpg

NOVOS CAMINHOS

Abra seus olhos

Sufocado nas próprias mágoas ninguém constrói uma realidade melhor. Resetar os pensamentos negativos para manter a sanidade e compostura é o ideal, porém, pensamento positivo sem ação não basta. Para começar é bom saber que toda tragédia, todo fim, tem um lado bom e não tão triste assim, qual seja, a chance de um recomeço. A vida se apresenta em ciclos e entender isso faz parte da nossa evolução mental.

Abra sua mente: mudança de perspectiva e superação

Há momentos bons e outros não muito bons. Às vezes  realmente não aceitamos ocorrências negativas em nossas vidas, passamos por situações desagradáveis a todo instante, das mais diversas, que nos abalam em todas as esferas possíveis (emocional, pessoal, profissional, financeira, familiar, social, etc).215c79902903fced711037e52e982b3d

Há de se ver o lado bom das coisas ruins e tirar proveito pela experiência adquirida. Tudo que se precisa é mudar a perspectiva que se tem de tais situações e começar a enxergar a solução, ao passo que isso gera espaço para mudanças mais profundas em nossas vidas.

Pense que não há crescimento sem dor, nem há dor que não cesse. Não há machucados que não deixem marcas, nem tampouco há feridas que sarem se tudo o que fazemos é cutucá-las mais ainda, concorda?

A lógica de raciocínio de todos esses ditados é a mesma! Perceba que, absolutamente tudo o que acontece hoje terá um significado amanhã. Algumas pessoas inconscientemente já encontraram a resposta para seus problemas, no entanto, não conseguem aplicá-la com eficiência em suas vidas, simplesmente por estar de olhos fechados ao que esta em sua frente, abdicando de sua capacidade nata de mudança.

Mudar a perspectiva é mudar o resultado, de positivo para negativo e vice-versa.

Há aqueles que levantam a voz para dizer a típica frase: “ah, se eu tivesse a cabeça de hoje, 5 anos atrás! Tudo seria diferente!.” Isso sem perceber que a resposta está aí, apenas precisando ser vista por outro ângulo! “Tudo seria diferente, seria melhor!” Seria mesmo?

Você já pensou que: “E se hoje eu resolver alterar o meu modo de ser, passando a atuar, a partir de agora, com minha cabeça programada para 5 anos à frente? Eu terei o mesmo resultado positivo previsto da premissa anterior?”

Eis a oportunidade de recomeço trazida pela mudança de perspectiva!

panorama Pôr do sol lago agua natureza reflexão grama céu costa rio horizonte panorama Nikon Banco Campo reserva natural Sol Pantanal nuvem Natureza Paisagem Nubes Colores Atardecer Curso de água reservatório D7100 Arlibre Panoramica Reflejos Loch Via fluvial pântano Cielos recursos hídricos

A superação vem com o recomeço. A ideia de recomeçar, no entanto, é inerente a ação de fazer diferente, caso contrário seriam apenas repetições de erros.

Saiba que a repetição por si mesma não é ruim. Repetir ações positivas, por exemplo, nos leva a criar bons hábitos e ter resultados construtivos ao longo do tempo. Por outro lado, repetir erros, cria hábitos ruins e absolutamente destrutivos de imediato, caminho o qual devemos evitar. E como evitar? Justamente agindo diferente do que se espera na situação, resignificando suas ações.

Nossa mente tende à negatividade quando não estamos atentos. Por repetição de erros, nossas vidas podem ser arruinadas, de uma vez por todas, e a notícia má é que basta apenas um deles para destruir qualquer coisa.

A repetição por si só não é um problema. Construir algo positivo, por exemplo, leva tempo, exige preparo e principalmente ação de agir e fazer. Fazer com que algo dê certo é basicamente REPETIÇÃO DE SOLUÇÕES POSITIVAS.

A partir do momento em que nos sentimos empacados é porque estamos repetindo soluções não funcionais, permanecendo estagnados, provavelmente alimentando os maus hábitos, nos autossabotando aos poucos e, sem entender esse mecanismo, seguimos paralisados. A paralisia é a porta de entrada para o fracasso!

SUPERAÇÃO, portanto, é a quebra do mecanismo! Nada mais é do que a atitude de fazer diferente quando se está estagnado, “super”-“agir”, agir com força, além da medida para efetuar as mudanças necessárias em qualquer atividade ou situação dentro das nossas vidas (emocional, pessoal, profissional, financeira, familiar, social, etc).

pessoas_felizes_1-604x270

Faça a sua parte e deixe as coisas fluírem. Seja consciente de suas derrotas e às encare de frente. Pare de cometer os mesmos erros. Se supere. Comece a repetir as coisas boas até que elas se tornem hábitos bons. Não se sufoque em mágoas. Construa sua realidade como melhor lhe convir, sem afetar aos próximos negativamente. Tome posse de suas conquistas e siga a diante. Depois de feito sua parte, as coisas boas só precisam de tempo e espaço para acontecer.

“- Propositalmente, propondo de própria mente, humilde e aberto ao diálogo, venho pintando e bordando novos universos, propagando conhecimentos, em versos presentes, como este a frente, profundo, porém singelo, aqui estou.”

Wesley Silva Brito Coimbra, Brasília, 22 de agosto de 2018, 13:40.

kisspng-computer-icons-facebook-social-media-like-button-d-like-us-on-facebook-5ad14debd4ab26.9858005615236664118711 twitter_icon-icons.com_65411 instagram

photogrid_1534940953392.jpg